Língua:

Análises

A Conservação Estratégica apoia conservacionistas locais na utilização de ferramentas da economia que os permitam encontrar soluções inteligentes e eficientes para os problemas ambientais mais urgentes. Desde a sua criação, a CSF conduziu dezenas de estudos sobre ambientes florestais, fluviais e costeiros. A maior parte dos nossos projetos é focada nos Trópicos, pois estes apresentam níveis extraordinários de biodiversidade. Para maximizar a influência e a qualidade dos nossos estudos, nós envolvemos profissionais de renome e organizações conservacionistas em todos os projetos.

Economia Oceânica – Coral de de Abrolhos, Brasil

O Fundo de Conservação Estratégica (CSF) atualmente está conduzindo uma pesquisa de avaliação econômica nas áreas marinhas em Belize, Panamá e Brasil. Esse trabalho está sendo apoiado pela Conservação Internacional (CI), como parte do Programa de Manejamento Marinho, na Área de Ciência. A valorização dos bens e serviços de ecossistemas está sendo executada formalmente em três áreas marinhas: Gladden Spit (Belize), Coiba (Panamá) e Abrolhos (Brasil).

Os desafios do manejamento marinho (MMA) incluiem, na maior parte dos países em desenvolvimento, a combinação de efeitos como: a pesca em excesso, turismo, mudanças globais afetando a saúde dos recifes de corais e outros habitats, propostas de desenvolvimento em larga escala (p. ex. hotéis), falta de uma identificação precisa dos grupos de usuários, recursos naturais sendo explorados legal e ilegalmente nos limites da MMA, bem como nas áreas aspirantes para implementação de novas MMA, organizações iniciantes de beneficiários de MMA, pobreza crônica e endemias, marginalização social de pescadores e outros grupos que dependem da extração de recurso naturais para sobrevivência, vulnerabilidade de estruturas institucionais e incentivos para áreas protegidas, tráfico de drogas, dentre outros. Todavia, para se tratar tais ameaças efetivamente, as mesmas devem ser compreendidas mais profundamente.

O objetivo do nosso trabalho no Brasil é quantificar valores econômicos de ecossistemas abrangendo o recife de Abrolhos, e descrever a distribuição desses valores na indústria pesqueira local. Esses dados serão utilizados como base para a promoção de políticas que reforcem a proteção do recife de Abrolhos e seus recursos naturais e que subsidiem acordos comerciais que promovam a economia e a sustentabilidade ambiental da indústria pesqueira local. Em particular, esperamos quantificar os benefícios econômicos derivados dos mangues, ambos dentro e nas adjacências do ecossistema do recife. Faremos também projeções dos benefícios a longo prazo do manejamento de atividades pesqueiras nas reservas extrativistas, a fim de informar o o gerenciamento local de decisões, com a esperança de encorajar atividades de manejamento de recursos e, ao mesmo tempo, desencorajar a pescaria em excesso.
 Modificação do Status

O time de pesquisadores no Brasil está atualmente conduzindo pesquisas dos valores do turismo e da pescaria em Abrolhos.