Língua:

Análises

A Conservação Estratégica apoia conservacionistas locais na utilização de ferramentas da economia que os permitam encontrar soluções inteligentes e eficientes para os problemas ambientais mais urgentes. Desde a sua criação, a CSF conduziu dezenas de estudos sobre ambientes florestais, fluviais e costeiros. A maior parte dos nossos projetos é focada nos Trópicos, pois estes apresentam níveis extraordinários de biodiversidade. Para maximizar a influência e a qualidade dos nossos estudos, nós envolvemos profissionais de renome e organizações conservacionistas em todos os projetos.

Análise de custo e mecanismos de sustentabilidade financeira do programa de monitoramento de biodiversidade do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade

O Brasil é considerado um dos 17 países mega diversos, abrigando 20% da biodiversidade global e apresentando o maior número de espécies endêmicas no mundo inteiro. Apesar disso, o monitoramento da biodiversidade in situ no Brasil ainda é disperso e se dá de forma descontínua.

Nesse contexto, a CSF Brasil, em parceria com a Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), está conduzindo um estudo do custo de implantação e manutenção do programa de monitoramento da biodiversidade do ICMBio, incluindo a indicação de mecanismos e fontes de apoio financeiro para a continuidade do programa no longo prazo.

Dessa forma, esse projeto tem como objetivo a elaboração de cenários sobre o custo de implantação e continuidade do programa de monitoramento da biodiversidade do ICMBio levando em consideração o custo inicial de implantação e a expectativa de gastos em um horizonte de 10 anos para a execução do monitoramento.

Além disso, também está sendo elaborado um documento que apresenta quais são os mecanismos e as fontes de apoio financeiro existentes para financiar o monitoramento da biodiversidade e a forma como essas fontes podem ser acessadas pelo ICMBio.